Fadiga | GAGEF faz última reunião do ano

O Grupo de Ação e Gerenciamento da Fadiga da Gol (GAGEF), do qual a ASAGOL participa, realizou na quarta-feira (16) sua última reunião em 2020.


Na ocasião foi discutida a assinatura pelos membros do GAGEF de um Non Disclosure Agreement (NDA), inicialmente proposto pela ASAGOL, para formalizar a participação de todos. Também foram apresentados os relatos de fadiga via AQD e as estatísticas de fadiga referentes ao mês de novembro, baseadas no SAFTE-FAST.


Esta foi a décima segunda reunião do grupo (décima com a presença da ASAGOL), criado em janeiro deste ano conforme previsão do novo RBAC 117 para o gerenciamento dos riscos da fadiga (GRF). Cabe ressaltar que no âmbito representativo a Lei do Aeronauta exige apenas a presença do SNA, tendo a participação da ASAGOL se dado por liberalidade da Gol.


Veja a seguir os principais assuntos abordados nas reuniões que contaram com a presença da associação:


Abril (neste mês foram realizadas duas reuniões)

• Relatos referentes a hotéis (alteração no “esqueleto” dos reportes); • A ASAGOL reforçou a necessidade de uma mudança de cultura entre os tripulantes para que percebam a importância dos reportes de hotéis; • Modelos biomatemáticos e o risco da fadiga, apresentados pela ASAGOL; • Voos longos na madrugada.


Maio

• Discutida a assinatura, a pedido da ASAGOL, de um protocolo de trabalho aos moldes do bom exemplo já muito bem consolidado para a tratativa de dados de voo pelo Comitê de Casos Egrégios; • Estabelecimento de uma relação de confiança mútua entre empresa e tripulantes para incentivar os relatos de fadiga; • Curso de fadiga da Gol; • Uso do actígrafo para coleta de dados em voos de jornada interrompida.


Junho

• Portal AQD como meio de comunicação para o envio de reportes relacionados ao risco da fadiga; • Apresentação dos dados atualizados sobre a jornada interrompida com o uso do actígrafo; • Sugestão pela ASAGOL para que houvesse uma metodologia de Base Line para fazer o controle de degradação dos voos com jornada interrompida; • Sugestão pela Gol para a criação de grupos de trabalho com focos específicos; • Sugestão pela ASAGOL para que fosse criado um grupo de trabalho dedicado ao estudo da mitigação de fadiga nos voos da madrugada por meio da avaliação do Inflight Controlled Rest.


Julho

• Apresentação dos dados atualizados dos índices de conclusão de treinamento da fadiga; • Criação de Grupos de Trabalho; • Proposta pela ASAGOL a análise comparativa do acumulado de relatos antes e após a implementação da jornada interrompida.


Agosto

• Início dos grupos de trabalho com reunião realizada entre GOL e ASAGOL.


Setembro

• Apresentadas as estatísticas de fadiga referentes ao mês de agosto; • Ponderação pela ASAGOL sobre os parâmetros de análise de desempenho e o uso dos dados de FDM.


Outubro

• Apresentados os dados atualizados do treinamento sobre o RBAC117; • Apresentados os dados estatísticos das escalas do mês de setembro e dos relatos de fadiga via AQD; • Sugestão pela ASAGOL de uma simulação de cenários no otimizador de escalas para reduzir as dispersões nas quantidades de madrugadas e early-starts por tripulante.


Novembro

• Estatísticas de aderência ao treinamento do RBAC117; • Sugestão pela ASAGOL para que as análises das escalas pelo SAFTE-FAST passassem por um comparativo mensal; • Ponderação pela ASAGOL da importância de um gerenciamento adequado, mesmo quando a efetividade apontada pelo SAFTE-FAST fica acima de 77%; • Sugestão pela ASAGOL que cenários off-line fossem implementados no otimizador de escalas.


Encerrando o ciclo de trabalho em 2020 do GAGEF, a ASAGOL reforça a importância dos tripulantes contribuírem com o fortalecimento da cultura de segurança na empresa. Todos os aeronautas devem participar das ações em prol do gerenciamento dos riscos da fadiga, com destaque para o curso sobre o RBAC 117 e para os relatos via AQD para qualquer situação que considerem inadequada e que tenha, conforme sua percepção, impactado adversamente na fadiga.


A Associação também aproveita para agradecer a abertura dada pela Diretoria de Segurança Operacional da Gol, representada pelo Diretor de Segurança Operacional, Cmte. Danilo Andrade, e parabeniza a empresa pela atitude em prol da segurança de voo, certa de que a troca de informações e conhecimento possibilitada pelo GAGEF seguirá sendo fundamental para a obtenção de ganhos e melhorias que abarquem tanto os tripulantes quanto a companhia aérea.

© 2020 Associação dos Aeronautas da GOL - ASAGOL

Av. Washington Luís, 6817, sala 22, Santo Amaro, São Paulo-SP

Telefone: 11 5533-4197 | WhatsApp: 11 97691-6599 

Parceiros: