Nota de repúdio: Matéria da Globo News sobre acidente com Fokker 100 da TAM


Caro(a) Aeronauta,


Em reportagem sobre os 20 anos do acidente com o Fokker 100 da TAM em Congonhas apresentada no dia 31 de outubro pela Globo News durante o programa EstudioI, o jornalista Gabriel Prado trouxe a público uma série de informações equivocadas sobre o treinamento e a proficiência dos aeronautas brasileiros.


Citando um especialista cujo nome não foi mencionado, o jornalista questionou a capacidade dos profissionais que tripulam diariamente as aeronaves brasileiras inferindo que parte deles teria dificuldade de interpretar manuais por não saber "falar inglês", idioma no qual tais manuais são escritos, e que não saberiam fazer cálculos "das mais variadas formas", o que "eventualmente" afetaria sua capacidade de definir as quantidades de combustível necessárias para cobrir as distâncias voadas.


Por fim, o jornalista Gabriel Prado conclui dizendo que tais "gargalos" poderiam ser "aperfeiçoados" para evitar acidentes como o ocorrido com o Fokker 100 da TAM.

Tendo em vista todos os equívocos cometidos pela fonte do jornalista a ASAGOL vem a público repudiar tais colocações, que claramente carecem do devido conhecimento quanto ao nível da formação dos pilotos de linha aérea no país e as causas do citado acidente, fazendo-se necessário um esclarecimento ao jornalista, ao veículo pelo qual a matéria foi transmitida e à sociedade, utilizadora do transporte aéreo no país.


Cabe ressaltar que os treinamentos e avaliações periódicas às quais os pilotos brasileiros são submetidos desde a sua formação elementar seguem normas nacionais baseadas em recomendações da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).


A qualidade de sua formação e a sua proficiência reflete, inclusive, no reconhecimento de sua excelência operacional por empresas aéreas estrangeiras que notoriamente prezam pela disciplina de voo, em particular as asiáticas, europeias e do Oriente Médio, que regularmente realizam recrutamento no Brasil.


Não obstante a capacidade dos profissionais, deve-se destacar que a referência feita entre a proficiência no idioma inglês e a habilidade em cálculo não foram fatores contribuintes no citado acidente, como dado a entender pela matéria. O próprio G1, pertencente ao grupo controlador da rede de notícias da qual faz parte a Globo News, publicou em 2006 matéria que atesta as reais causas do acidente e pode ser lida no endereço

http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,AA1331629-5605,00.html.


Isto colocado, reforçamos o compromisso dos aeronautas brasileiros com a segurança de voo, zelando acima de tudo pela integridade das operações, das aeronaves e de seus tripulantes e passageiros.


Diretoria da ASAGOL

© 2019 Associação dos Aeronautas da GOL - ASAGOL

Av. Washington Luís, 6817, sala 22, Santo Amaro, São Paulo-SP

Telefone: 11 5533-4197 | WhatsApp: 11 97691-6599 

Parceiros: