ASAGOL reúne-se com Diretoria da GOL


As Diretorias da GOL e da ASAGOL encontraram-se na última semana em São Paulo para sua primeira reunião do ano.


Estiveram presentes os Cmtes. Quito e Sérgio Netto pela GOL, e os Cmtes. Tulio, Renato Costa, Fábio Goldenstein e o Copiloto Tiago Bertalot pela ASAGOL.


A escala de voo recebeu especial atenção, tendo sido destacado pela GOL a continuidade do trabalho realizado pela Consultoria BCG, que deve perdurar por mais um ano com resultados práticos a serem implementados já durante o decorrer de 2015.


Tema correlato dentro da organização da malha, a Ponte Aérea também recebeu destaque. Em vias de ver criado seu grupo fixo, o que deverá ocorrer durante o segundo trimestre, foi dado enfoque à definição do modelo de remuneração dos tripulantes. Conforme explicado pelos Cmtes. Quito e Sérgio Netto, a GOL está trabalhando na escolha do melhor formato tendo em vista o equilíbrio salarial entre o futuro grupo da Ponte Aérea e os demais tripulantes.


Ainda dentro do tema malha aérea, o ganho de eficiência através do uso misto da frota de 737-700 e 737-800 foi abordado pela ASAGOL. A união das malhas das duas aeronaves demandaria a inclusão do quarto comissário nos trechos operados pelo 737-700, custo fixo que no entendimento da ASAGOL poderia ser diluído com o aumento da produtividade das tripulações e a consequente redução do custo total da operação. A mudança passará por estudo de viabilidade pela empresa, não havendo ainda um prazo para conclusão dos trabalhos.


As bases entraram na pauta com a situação das transferências do Rio para São Paulo, com a empresa destacando a necessidade de contrações para a Base RIO e a criação da Base BSB.


Segundo a GOL a Base RIO está aquém do seu ponto de equilíbrio em relação a copilotos, impossibilitando a colocação em prática da transferência dos tripulantes do Rio que desejam ir para São Paulo. A empresa ressaltou que as novas admissões de tripulantes previstas para este ano serão direcionadas para a base RIO e, atingido-se o equilíbrio, haverá espaço para transferências.


Já a Base BSB está em vias de ser implementada, com início previsto para abril. Em princípio 14 tripulações técnicas serão utilizadas na base e as transferências já começaram. A estas serão adicionados 60 comissários.


Voltando ao Rio de Janeiro, a segurança dos tripulantes nos deslocamentos noturnos no entorno do aeroporto Santos-Dumont também foi abordada, com a GOL informando que algumas propostas estão sendo estudadas para mitigação de riscos como o aumento na frequência e a utilização de veículos menores. Também ficou definido que a ASAGOL e os tripulantes representantes de operações em cada base trabalharão em conjunto buscando soluções para a falta de estacionamentos nos aeroportos, especialmente nas bases RIO e SAO.


A ASAGOL ainda aproveitou o encontro para informar à GOL que irá contribuir tecnicamente com o SNA na comissão paritária que tratará das negociações da Convenção Coletiva de Trabalho junto ao Tribunal Superior do Trabalho.

© 2019 Associação dos Aeronautas da GOL - ASAGOL

Av. Washington Luís, 6817, sala 22, Santo Amaro, São Paulo-SP

Telefone: 11 5533-4197 | WhatsApp: 11 97691-6599 

Parceiros: